Logo Parimpar
Instagram Parimpar
youtube-Parimpar
Linkedin-Parimpar
Facebook-Parimpar
Editor HTML Online
   

O giz da educação vol.6 nº. 3 (2022)
ISSN 2764-0477

As mudanças vibracionais de fevereiro 

Bom dia, mas bom dia mesmo! Eu sou Madame Zapim e começa agora o seu, o meu, o nosso programa diário “Os astros no comando da educação”! 

- E por falar em sensualidade... quem vai esbanjar sensualidade no mês de fevereiro é a turma de Câncer. Ah! Também pudera, é dentre os signos do zodíaco o mais emotivo e aquele que mais necessita de atenção. Hum!!! Problemas de autoestima? É isso aí, no mês de fevereiro a lua nova na casa 8 indicam a ascendência em Câncer então a sexualidade vai estar em alta, assim como o renascimento, depois de resolver problemas do passado.

- Madame Zapim temos uma ouvinte que nasceu em 25 de junho e está com dificuldades de manter a disciplina em sala de aula. Ela deseja saber como ficarão as previsões para o seu signo neste mês, porque o estresse a está afetando até com o seu relacionamento amoroso. Ela é professora do fundamental há muitos anos e nunca pegou turmas tão difíceis quanto às que começaram neste ano.

Ao microfone Madame Zapim responde à ouvinte:

- Querida ouvinte nada de choramingar pelos cantos da escola. Câncer é assim mesmo, adora fazer tempestade num copo d´água. E essa tendência de não facilitar as coisas, é uma sombra que deve ser reduzida ao máximo, quando se trata de convivência, de relacionamento. Os nascidos sob o signo de Câncer, ficam remoendo as coisas e insistem, insistem até conseguirem o que querem, por vias diretas ou indiretas. Sabe aquele ditado popular ‘água mole em pedra dura, tanto bate até que fura’... é isso aí. Dentre os signos de água, Câncer é o mais instável, porque é o único regido pela Lua e aí, muda de acordo com as marés, mesmo sendo tradicionais ao extremo. Além disso são divertidos, alegres, estratégicos e muito, mas muito ligados à família. Então, um conselho: não deixe que as questões profissionais alterem a harmonia do seu lar. Criança é assim mesmo e no retorno pós pandemia, certamente era de se esperar essa energia aflorada. Mantenha a calma, imponha respeito e estabeleça os limites da autoridade. Assim como você necessita de atenção, por ser um signo de Água, a meninada também está ansiosa por afeto, atenção, carinho e cuidado. Ficaram distantes por tanto tempo do supra sumo de uma sala de aula. Opa! Aliás, cuidado, carinho e afeto são palavras que caracterizam bem os nativos de Câncer. Vocês amam poder cuidar e serem cuidados! Ora Menina, faça desse limão uma limonada! Aproveita as vibrações do mês!

- Então eu devo conversar com eles para que eles compreendam a importância de aprender para o futuro? Pergunto a Canceriana.

- Uma coisa que eu fazia quando dava aulas...sim porque eu fui professora por muitos anos, era estabelecer um contrato imaginário entre mim e  meus alunos, com as regras de boa convivência. Eu pegava uma cartolina e juntos escrevíamos o que podia e o que não podia ser feito nas aulas. Depois eu colava no mural da sala de aula e em qualquer deslize que ferisse o nosso acordo, eu simplesmente apontava para o cartaz e aí... a paz reinava e eu conseguia transmitir o meu conteúdo. Hoje em dia você pode postar no insta, no face ou mesmo no mural da sala de aula, sei lá, você, como uma boa Canceriana, é bem tradicional - talvez prefira o mural da sala de aula - e gosta de organizar evento, sendo assim, mãos à obra. Crie um sistema de votação, faça uma enquete no sítio eletrônico da escola, sei lá... o que não pode é você se desestabilizar, ouviu? As vibrações deste mês de fevereiro estão propícias para revermos nossas estratégias. Isso serve para você exímia estrategista, mesmo que você tenha bastante bagagem de experiência.

Queridos ouvintes da Rádio Transmissora, eu sou Madame Zapim. Estarei com vocês todos os dias, de segunda a sexta, das sete até às nove horas, com o programa “Os astros no comando da educação”! Espero vocês porque aqui, ‘os astros não mentem jamais’!

(“Roda a vinheta!”).

 “Madame Zapim vai ajudar você, prezado ouvinte, na gestão dos problemas escolares nessa difícil fase pela qual estamos passando. Teremos novidades no ar, fiquem atentos!!!” 


Patiluc

“Esta é uma obra de ficção. O uso de metáforas foi a maneira encontrada para contar as vivências da autora, ao longo dos seus mais de 25 anos na área da educação. Atualmente, ela atua como Empreendedora Cultural e mantém a crença de que educação também é sinônimo de cultura.”