Logo Parimpar
Instagram Parimpar
youtube-Parimpar
Linkedin-Parimpar
Facebook-Parimpar
Editor HTML Online
   

Curtinhas vol.11 nº.1 (2022)
ISSN 2764-0280

 

Do tipo exportação!

 

Entre uma coleção de noves, sim porque essa menina sapeca nasceu no dia 09 do ano de 1909, Maria do Carmo veio com seus pais de Portugal e aportou no Rio de Janeiro. Mocinha foi trabalhar numa chapelaria na Lapa e lá influenciada pela vida boêmia começou a cantar e a bailar, principalmente no Cassino da Urca. Ali ela conheceu muitos artistas, famosos à época e conseguiu fazer carreira como cantante.

A menina, pequena, mas muito espevitada, cantou até internacionalmente no Uruguai e na Argentina e fazia tanto sucesso com seu jeito caricato que foi convidada para cantar nos Estaites.

Ulalá!!! Ela quebrou barreiras e foi parar em Beverly Hills, num tempo impossível de se imaginar tamanho sucesso, 1930 – 1940. Essa menina requebrou, cantou e encantou os norte-americanos. Participou de filmes em Hollywood e de festivais na Broadway. A pequena notável criou um estilo só seu de se vestir, de agir. Ela queria mostrar para o mundo um Brasil diferente, ela desejou um país turístico e acolhedor, ela fez um marketing para o Brasil que nenhum outro artista foi capaz de fazê-lo, até os dias atuais. Brejeira, ingênua, mas sabedora do que queria, era assim que Carmem enxergava o país.

Atrevida ela mostrou ao mundo que o Brasil tem mais que um 'chica chica boom chic'. O país tem uma personalidade forte, um jeito de ser e de se vestir, uma marca, um estilo. Mas, como ‘santo de casa não faz milagres’ ela foi incompreendida.

Nossa Carmem de hoje tem nome de Anitta e assim como a de 1930, sabe bem o que quer e a que veio. Ela tem funk no pé e business na cuca. Ela faz o que quer, não pede passagem. A sua marca está no seu jeito feminino de ser, sem amarras, sem censura! Ela quebra a banca porque é boa no que faz, mesmo sem ser compreendida! Mas para os invejosos: 'beijinho no ombro', não é mesmo?!!!

 

Patiluc