Image
youtube-Parimpar
Linkedin-Parimpar
Facebook-Parimpar

Curtinhas  v.3 n.2 (2021) 

ISSN 2764-0280 

Para toda ação, haverá uma reação!

Tuca era um tucano, herdeiro da família Ramphastos, detentor do troféu de maior disseminador de sementes frutíferas da região em que morava. O campeonato idealizado por um Colibri, o Guainu, emergiu do reino animal como uma proposta de custo baixo e alto impacto, que auxiliaria no processo de sustentabilidade ambiental. 

Por cinco anos consecutivos Guainu conseguiu, a duras penas, apoio para realização do evento e Tuca se manteve no podium, em todos os certames.  

Porém, com o advento da pandemia, os patrocínios escassearam e infelizmente a notícia que corria pelas matas é de que não haveria mais o campeonato. Tuca, preocupado decidiu reunir-se com a galera e pediu a ajuda de Guainu para a mobilização da passarada. Numa entoada só, Guainu enviou o convite para todos:

À noitinha nos reuniremos na copa do Ipê Amarelo, da fazenda Três Rios. Sua participação é fundamental para darmos continuidade aos trabalhos de reflorestamento da mata. 

Por maioria absoluta Tuca foi alçado a Embaixador Sementeiro com a tarefa de visitar outros seres e convocá-los para a expansão do projeto. Tudo ficaria bem verdinho e a felicidade reinaria! Essa boa nova foi veiculada nas mídias sociais, televisivas e até nos jornais impressos distribuídos pelas reservas da redondeza.

O sucesso estava garantido, mas, Tuca foi advertido pelos seus pares: 

- O humano é o mais incompreensível dentre todos os seres da face da Terra! 

Tuca fez ouvido de mercador e com sua voz rouca convidava a todos que por ele passasse para se unirem ao seu objetivo.  

Mas que pena! Tuca viu seus esforços caírem por terra, ao se deparar com um sujeito, que deu início a um fogaréu, numa mata bem próxima ao asfalto que circundava a fazenda.

Horrorizado Tuca voltou ao Ipê Amarelo e relatou o incidente: 

- Amigos, com uma simples guimba de cigarro aquele sujeito ateou fogo na mata. Vocês têm razão, o ser humano é mesmo complexo, afinal, o que se ganha ao destruir o nosso próprio planeta, nosso lar?

Patiluc