Logo Parimpar
youtube-Parimpar
Linkedin-Parimpar
Facebook-Parimpar

Curtinhas vol.5 nº.1 (2021)
ISSN 2764-0280

Presente de Reis!!!


A Lorena chegou na vida dos Silva como um presente de Reis. Mais que uma festa, a comemoração que anualmente circundava aquela passagem transformou-se na folia dos Silva. Baltazar e Melchior, os médicos que atenderam Joana casada com Matheus, ainda que bastante céticos, acreditaram que aquele parto se deu por milagre.


Joana e Matheus sonhavam com muitos filhos, mas depois de muito tentarem, descobriram que não teriam condições de tê-los por questões biológicas. Refletiram bastante e num happy hour, numa conversa com uma amiga, a Gláucia, que trabalhava na Vara de Infância e Juventude, decidiram se inteirar melhor sobre o assunto.


- Aconselho vocês a visitarem o portal do Tribunal de Justiça, seção de adoção.


- Imagino que lá deverei encontrar um ebook com as fotos de todas as crianças para adoção. Depois eu me inscrevo no banco de dados para aquela que eu escolhi e aguardo. É assim que funciona? Perguntou Joana.


- Não! Respondeu Gláucia com um sorriso largo e tranquilo. Vocês deverão ler todas as informações lá contidas. Com a certeza do que desejam, façam um pré-cadastro no Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento (SNA). Vocês então receberão um código para procurarem a Vara da Infância e da Juventude. Depois receberão treinamento, até porque, a maioria dos casais que buscam adoção, estão ansiosos e buscam solução para a questão de imediato. Vocês sabem! Nada é tão simples. O sistema de adoção no Brasil é muito sério e zeloso, acredito que um dos mais cautelosos do mundo.


- Nossa! Pensamos que fosse mais simples. Relatou Matheus.


- É uma questão muito séria essa de adoção. Há muitos casos de pessoas que vendem bebês, traficam crianças, órgãos, portanto, não há que se falar em facilidades. Adoção é coisa séria! Adoção é para o resto da vida, não tem volta!


- Não tinha pensado sob esse viés. Disse Joana.


Conscientes do que queriam, o casal enfrentou o dilema de frente. Conversaram muito entre si, pediram opinião de parentes e até visitaram a Vara de Infância e Juventude da cidade. Lá ficaram assustados com o número de crianças e adolescentes aguardando adoção. Ainda assim, decidiram entrar na fila de adoção.


Quatro anos foi o tempo que o casal aguardou para obterem a guarda definitiva de Gaspar, uma criança de 6 anos e oito meses de idade. Estavam todos muito felizes com a chegada daquele menino, de olhos brilhantes e pele macia, quando Joana descobriu-se grávida, aos 48 anos de idade. 


Gravidez de risco, a equipe médica não poupou esforços para que o parto ocorresse na mais completa regularidade. Então Lorena chegou toda sorridente, no dia 6 de janeiro, como um presente de Reis, dos médicos Baltazar e Melchior e do irmão Gaspar.

Patiluc